Artigos

 


Atendimento

Em todo o país via e-mail, WhatsApp, Skype, Chat ou telefone.

Referência e Experiência

Mais de 20 anos atendendo médicos de todo o Brasil.

Conformidade e ética

Estamos em conformidade com as novas resoluções, confira: Atualizações importantes que regem a publicidade médica a partir de 2012.

 

O Facebook, a sua empresa e o shopping!

Você pode estar se perguntando, o que esses três assuntos têm em comum?

Dependendo do ponto de vista nada, porém no meu, tudo.

A nova onda do mercado é o marketing digital: é "barato", pontual, focado e personalizado, ou seja, todos querem. Cada uma com seus objetivos e estratégias, empresas disputam espaços nas caixas de emails dos usuários, em suas timelines e pesquisas... onde quer que você navegue, lá estarão as empresas com seus "anunciozinhos" ou "chamadinhas" do produto ou serviço que você um dia teve ou tem interesse.

O Facebook é um dos locais preferidos das empresas, afinal é a rede mais querida dos brasileiros e virou quase uma lei: Toda companhia deve ter uma fan page. Existem até empresas, inclusive grandes agências de publicidade, que abandonaram seus suntuosos sites para se dedicar somente a sua simples e econômica fan page.

É a partir daqui que quero criar uma sinergia entre os assuntos do tema dessa discussão.

Imaginem que o shopping seja o Facebook, ele congrega uma porção de lojas de diversas categorias e recebe milhões de visitantes com interesses, objetivos e gostos distintos.

Uma das estratégias para que as lojas atraiam clientes é mantê-la organizada e montar uma belíssima vitrine.

Geralmente, a vitrine abriga os melhores produtos da loja ou aqueles que estão em promoção, tudo depende da época do ano e da estratégia adotada pelo lojista.

Agora, imaginem se a loja colocasse todos os seus produtos na vitrine, além de mostrar um aspecto de bagunça, dificilmente atrairia cliente, além disso, se o visitante já viu todos os seus produtos que estão na vitrine, porque ele deveria acessar seu interior?

É isso que muitas empresas fazem com suas fan pages, lotam de anúncios, todos os dias inventam promoções, anunciam seus produtos sem critérios e inventam pesquisas para atrair leads. Se você não é um e-commerce, essa definitivamente não deve ser sua estratégia, e pior, você pode estar mais perdendo do que ganhando fãs.

É importante você ter em mente que quando as pessoas escolhem te seguir, não fazem isso somente para comprar o que você tem a oferecer, de uma certa forma elas admiram sua empresa e são potenciais "embaixadoras da sua marca", ou seja, irão levar o nome de sua empresa para diversas outras pessoas, sendo assim, ela se torna uma importante fonte de clientes nesse mundo inteiramente conectado.

Fez sentido a conexão entre sua empresa, o Facebook e o shopping?

Pode ser que sim, e se isso aconteceu devem ter surgido outras dúvidas como: O que devo oferecer aos meus seguidores além de produtos?

A resposta é simples, conteúdo relevante.

O que são conteúdos relevantes?

Esse é um bom tema para outro artigo, não acha?

Logo teremos essa resposta.

Um forte abraço.

Carlos Eduardo Villar
Formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Anhembi Morumbi, pós-graduado em Comunicação Corporativa pela BSP, com especializações em Branding pela Fundação Getúlio Vargas e Google Professional pela Internet Innovation. Especialista em comunicação e marketing digital, com mais de 10 anos de experiência atuando com crossmedia, transmedia, web analytics, automação de marketing, branding (desenvolvimento, posicionamento e gestão de marca), social media, comunicação Interna e pesquisa de mercado.